segunda-feira, abril 17, 2006

POEMA DO DESAMOR


Não são os teus olhos que os meus procuram
É a tua alma, a tua essência nua e crua
Não são os teus lábios que os meus procuram
São as palavras que gostaria de te ouvir dizer,

em cada beijo

Não são as tuas mãos que as minhas procuram
É o carinho que imagino dares-me cada vez que me tocas
Não é o teu sexo que o meu procura
É o prazer de te ver ter prazer

És tu que procuro sempre que busco
Mas não tens sido o que procuro

Os teus lábios selam-se
quando queres dizer-me que gostas de mim
Utilizas as mãos para tapar os olhos
e clamas ao teu sexo para não pedir o meu

Diz-me porque tens medo de viver...

8 Comments:

Blogger Sonhadora said...

Lindo...

segunda-feira, abril 17, 2006 11:25:00 da tarde  
Blogger Runaway said...

original...bellissimo.

quarta-feira, abril 19, 2006 11:05:00 da tarde  
Blogger mokomaori said...

teu melhor post....beijo, ó tu das muletas...

sábado, abril 22, 2006 1:31:00 da tarde  
Anonymous bolog da luluzinha said...

olá, achei lindo o poema postado e ficaria agradecida se me dissessse quem é o autor.
bjs/boa noite

quarta-feira, fevereiro 18, 2009 5:07:00 da manhã  
Blogger Angel said...

Mocinha jeitosa: teu poema é lindo, ainda mais quando achado assim ao acaso das palavras perdidas nesse mundo virtual sem fronteiras... aqui do outro lado do oceano, tuas palavras calaram fundo na minh´alma mundana.

segunda-feira, junho 01, 2009 9:31:00 da tarde  
Anonymous pensamentos.a.nu said...

Olá!
Foi por acaso que encontrei este teu poema mas, não foi por acaso que fiquei presa a ele... como eu entendo o que essas palavras querem dizer!Dás-me licença de o publicar (com a devida referência ao teu blog) no meu cantinho?
Parabéns!

segunda-feira, agosto 24, 2009 5:53:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Nossa muito lindo,ate me vir nele...Amei...

terça-feira, novembro 17, 2009 5:31:00 da tarde  
Anonymous Josykarla said...

Que lindo. É seu?

sábado, janeiro 16, 2010 11:52:00 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home